Deputado Jenilson quer cota de vagas para estudantes do Acre em cursos da Ufac

jenilsonl020816-660x330
Por conta da disparidade do número de estudantes de grandes centros que estariam ocupando vagas nos cursos de Medicina, Direito e Engenharia na Universidade Federal do Acre (Ufac) que, em tese, deveriam ser destinadas a estudantes das escolas públicas locais, o deputado Jenilson Leite (PCdoB) propôs na manhã desta quarta-feira (3), na Aleac, que novas regras coloquem um ponto final no que ele classifica como concorrência desleal com outros estados.

O comunista informa que conversou com os movimentos estudantis acreanos que apresentaram algumas ideias para beneficiar os jovens que buscam uma vaga em universidades publicas que adotam o Sisu e Enem. “Temos que convir que nas cidades grandes, os estudantes saem mais bem preparados que os nossos. Eles acabam ocupando as vagas em cursos como direito, medicina e engenharia, quando terminam acabam voltando para seus estados”, diz Jenilson Leite.

Segundo o parlamentar, algumas universidades da Região Norte já adotaram um tipo de bonificação regional que seria uma maneira que as elas estão lançando para valorizar os estudantes regionais. “Precisamos estipular um número de vagas para nossos estudantes nos cursos de Medicina e Direito. Hoje, no máximo dois ou três acreanos cursam Medicina na Ufac. Precisamos oferecer condições para que nossos estudantes disputem em condições de igualdade”.

Jenilson Leite destaca que, “a partir do amadurecimento com o movimento estudantil do Acre estamos trazendo uma proposta que muitas faculdades do norte já aderiram, através do estabelecimento de um mecanismo de rota regional. O estudante que for da região norte teria uma bonificação em pontos, ou que as faculdades estabeleçam um tipo de cota para os estudantes locais. Isso
evitaria que importássemos profissionais da área médica”, finaliza.

Fonte: http://www.ac24horas.com/

Comentários