Costa: Se Cunha fizer delação, Temer não dura até o Natal

Brenda Alcantâra/LeiajáImagens

Nesta quinta-feira (20), o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) contratou o advogado Marlus Arns, que atuou no acordo de delação premiada de empresários na Operação Lava Jato. No Recife, nessa quarta (20), em entrevista concedidaapós ato contra PEC 241, o líder do PT no Senado Humberto Costa falou sobre o assunto. “Se Cunha resolver, de fato, fazer a delação, eu acho que este Governo Temer não dura o suficiente para chegar ao Natal”, disparou.

Cunha está preso, desde a noite dessa quarta (19). Nesta quinta (20), ao deixar a sede da Federal na capital paranaense, após visitar o ex-deputado, o criminalista Marlus Arns declarou que delação premiada "não foi tema de conversa". 

Prisão de Lula

Sobre uma possível prisão do ex-presidente Lula, Humberto Costa ressaltou que as situações são bem diferentes. “Não há razão alguma para que o presidente Lula venha a ser processado e muito menos preso. Enquanto Eduardo cunha tinha provas fartas contra ele, contas no exterior e depósitos de empresas na condição de propinas, contra o PT e contra Lula não existe nenhuma prova de que ele tenha cometido qualquer ato de corrupção”, defendeu.

“Eduardo Cunha tem contra si acusações que foram comprovadas. Eduardo possui contas em vários países diferentes. Há denúncias de chantanges, obviamente, tudo isso comprovado”, acrescentou.

Jantar

Durante manifestação contra a PEC 241, Humberto Costa também comentou sobre o jantar que foi oferecido pelo presidente Michel Temer, no início deste mês, com o objetivo de buscar apoio à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que limita o aumento dos gastos públicos.

Sobre se aceitaria o convite, caso Temer ofereça um jantar para os senadores, Humberto Costa, visivelmente incomodado, foi direto. “Obviamente que não. Não vou me reunir com um golpista”, alfinetou.

Fonte: http://www.leiaja.com/

Comentários