“Se tirar o salário vai ter que devolver centavo por centavo e com juros”, diz Sinteac



O anuncio do corte de ponto e de suspensão dos vencimentos de professores e servidores da educação em greve deixou os membros do Comando de Greve e do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac) revoltados e prometendo radicalizar ainda mais com o movimento.

De acordo com a presidente do Sinteac, Rosana Nascimento o governo age de forma truculenta, machista e perseguidora com a categoria. Rosana disse ainda que o governo de Sebastião Viana (PT) perdeu a essência doPartido que luta pelas causas dos trabalhadores quando adota um posicionamento de direito em favor “dos patrões”.

“Esse governo nunca foi um governo de esquerda que briga e luta pela causa dos trabalhadores, esse governo perdeu a essência do Partido dos Trabalhadores, é um governo machista e demonstra isso quando massacra uma categoria que é composta em sua maioria por mulheres, que tem um sindicato comandado por uma mulher, agindo de forma truculenta, quando quer impedir o direito dos professores de se manifestar e perseguidora quando ameaça cortar os salários dos servidores forçando o fim da greve. Se cortar os vencimentos da categoria vão ter que devolver centavo por centavo e com juros”, avisou a sindicalista.

A notícia se espalhou pelos grupos de WhatsApp criado pelo comando de greve e deixou os professores revoltados. A categoria promete radicalizar ainda mais durante os manifestos.

“Para toda ação tem uma reação, se é para radicalizar nós também sabemos radicalizar, vamos à luta e não vamos recuar, vamos endurecer ainda mais, vamos voltar aquela época em que o PT, o partido do governador Sebastião Viana, fazia piquete, invadia secretaria, invadia palácio e tocava o terror durante as greves. Sou do tempo em que apanhamos de polícia e levamos muita porrada, se for preciso novamente iremos pro pau novamente”, disse um professor em uma das mensagens do grupo.

Do AC24HORAS

Comentários