CIDADANIA E JUSTIÇA: Assentados do Acre recebem R$ 2 milhões em créditos rurais


O Mutirão da Cidadania promoveu no último fim de semana, a assinatura de 300 contratos, pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), para liberação de R$ 2 milhões de reais em créditos. Serão beneficiadas cerca de 600 famílias dos assentamentos Paraguaçu, Porto Carlos e Santa Quitéria em Assis Brasil, a 331 km de Rio Branco (AC). A iniciativa é uma parceria da Superintendência Regional do Incra no Acre com Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

Os créditos são direcionados à instalação nas modalidades apoio inicial, fomento e fomento mulher e, além disso, as famílias tiveram acesso a serviços de fornecimento de documentos e atendimento médico.

A agricultora Lioneide Silva, repatriada para o Brasil, é assentada do PDS Porto Carlos em Assis Brasil. Mãe de cinco filhos, ela ficou satisfeita por ser a primeira a assinar o contrato do crédito fomento mulher, que será investido na criação de aves caipiras.

“Não tenho palavras pra agradecer ao Incra por me trazer de volta para o meu país, dar minha terra com casa e tudo e ainda um estímulo pra que eu posso produzir”, reconheceu.

Documentos

Serviços como o fornecimento de Carteira de Identidade, CPF e até Registro de Nascimento são bastante procurados nesse tipo de mutirão, por se tratarem de comunidades residentes em locais distantes no meio rural, segundo informes do Programa Nacional de Documentação da Trabalhadora Rural do MDA, responsável por essas atividades.

O casal Altino Sabala de Mendonça (72) e Isabel Dias da Silva (52), assentados do PDS Porto Carlos, faz parte do grupo de mais de 500 famílias que habitavam a faixa de fronteira boliviana e foram reassentadas pelo Incra do lado brasileiro.

Eles comemoram agora terem um lote de 25 hectares no seu próprio país e já estão produzindo mandioca, frutas, verduras, legumes, criação de galinhas em pouco menos de três anos.

“Temos tanto orgulho de ter sido acolhidos pelo Incra em nosso país que o nome da nossa colônia é Amanhecer no Ramal Liberdade”, comemorou.

Durante o mutirão, a família fez os documentos das filhas Raquel, Ruthe, Ester e do filho Ezequiel. O casal requereu também a segunda via de documentos perdidos ao longo dos anos de trabalho dentro da Bolívia, quando residiam na comunidade boliviana Santa Lourdes.

“Estamos satisfeitos em tirar todos os documentos, sem precisar de deslocamento até a cidade e sem gastar. Só temos a agradecer às pessoas que vêm aqui nos servir e ainda no fim de semana”, observou Altino.

Produção animal

Também foram anunciados pelo Incra investimentos de R$ 800 mil do Programa Terra Sol para a construção de um abatedouro de aves caipira e semicaipira. A ordem de serviço para início das obras será expedida pelo instituto nesta semana e o empreendimento beneficiará 154 famílias dos projetos de assentamento.

Atendimento médico

Já em relação ao atendimento médico com consultas em atendimento básico e em caráter de triagem para encaminhamentos de casos que demandam exames nas diferentes especialidades médicas, foram feitas indicações para o Sistema Único de Saúde (SUS) e são serviços bastante procurados nos mutirões.

Palestras educativas, esclarecimentos sobre critérios para o acesso a políticas públicas e ações que demandam organização social também foram destaque no mutirão. Atividades recreativas para crianças, adolescentes e a comunidade em geral garantiram entretenimento durante a realização dos serviços.

Fonte: Incra

Comentários