Dilma debate corte de despesas e reforma em cúpula com ministros

Reunião durou a tarde toda e o começo da noite e foi realizada na residência oficial da presidente, o Palácio da Alvorada
Reprodução
Depois de uma semana difícil, presidente passa o dia reunida com ministros para discutir cortes de gastos
A reunião extraordinária convocada pela presidente Dilma Rousseff, no começo da tarde deste sábado(12), acabou por volta das 20h. Segundo informações da Comunicação Social da Presidência da República, os temas discutidos com ministros foram a reforma administrativa e redução de despesas nos ministérios.

A reunião foi realizada na residência oficial da presidente, o Palácio da Alvorada. Segundo a Agência Brasil, participam do encontro os titulares da Fazenda, Joaquim Levy; do Planejamento, Nelson Barbosa; da Casa Civil, Aloizio Mercadante – que formam a Junta Orçamentária –, e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. A Presidência da República não confirma os nomes dos participantes nem os pormenores discutidos.

Após o rebaixamento da nota de crédito do Brasil na quarta-feira (9), pela agência de classificação de risco Standard&Poor's (S&P), o governo tem se desdobrado para mostrar aos agentes financeiros que tem compromisso com o corte de gastos, o que ainda não teve efeito devido à falta da divulgação de ações práticas.

Os ministros Levy e Barbosa foram escalados para dar entrevistas após o rebaixamento para reafirmar a estratégia do governo de reduzir despesas e estudar a criação de receitas e o líder do governo no Senado, Delcídio Amaral, disse que anúncio de novas medidas seria feito na sexta-feira, o que não aconteceu.

O primeiro anúncio, segundo Delcídio, será a redução de custeio dos ministérios, que serão reestruturados e terão contratos de prestação de serviço revistos para cortar gastos. A medida faz parte da reforma administrativa que pode cortar dez dos 39 ministérios do governo Dilma e deve ser anunciada até o fim de setembro.

Fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/

Comentários