TARAUACÁ: TIROS E MUITA CONFUSÃO NA NOITE DE DOMINGO NA PRAÇA TARAUACÁ



Uma confusão generalizada com direito a corre corre, pessoas desesperadas, tiros para o alto, nervosismo total e medo, marcou o início da noite de domingo no Center Bar, um espaço onde funciona bar, restaurante e lanchonete, localizado na praça central da cidade. 

Segundo testemunhas, por volta das 20 horas, como é comum em quase todos os domingos, são realizados os chamados 'bingos beneficentes' na Praça Tarauacá que fica em frente ao referido bar. Neste domingo bem na hora de começar o bingo, o bar estava lotado onde muitas pessoas bebiam enquanto rolava um pagode ao vivo com músicos da terra. 

A organização do bingo pediu para o pessoal baixar o som do bar pois, estava atrapalhando a realização do bingo. Como isso não aconteceu, contam testemunhas, que grupo de pessoas resolveu baixar o som do bar na marra. Então invadiram o bar e já chegaram chutando mesas, caixas de som e agredindo os músicos. 

No tumulto, policiais, de folga, que estavam no local com a família, para evitar o pior tiveram que efetuar tiros para o alto para intimidar os invasores. 

O professor Flávio Santos, conhecido popularmente por Kbym contou em seu blog o que viu e a humilhação que teria passado quando foi chamar a polícia.

"Nessas horas, difícil saber quem tem razão ou não. É bem verdade que muitas vezes “sobra” para quem não tem nada haver com a situação. Pouco mais de 20 hs, todo mundo se organizava na praça para início de mais um bingo beneficente em favor de um cidadão de Tk. Tudo corria tranquilamente quando o som do Center Bar iniciou ao mesmo tempo que o bingo. Não dava para se ouvir nem uma coisa nem outra. A população se revoltou.

A população começou a se revoltar, pois já haviam pedidos inúmeras vezes para baixarem o som do bar para que continuassem o bingo, mas não foram atendidos. Algumas pessoas começaram as vaias e muitos tomaram a frente e se dirigiram ao bar no intuito de resolver a situação. Alguns policiais que ali estavam com suas famílias (civis e militares), pressentiram o pior e tomaram a frente da situação. Alguns rapazes partiram para cima dos músicos e houve um tiroteio. A luz apagou no bar que estava lotado de gente. Os policias para conter a confusão atiraram para cima. Disparando três tiros.

Já tentávamos ligação ao quartel sem sucesso. Peguei uma moto de um amigo que estava por perto. Muito nervoso, pois crianças, mulheres, jovens corriam para todos os lados. Fui ao quartel. Chegando ao quartel avisei do ocorrido e indaguei que o policial havia dado três tiros para o alto afim de intimidar os agressores na ocasião. Nervoso, falava sem parar. O policial que me atendera não gostou e sem documentos da moto do meu amigo e sem carteira na hora (mesmo sendo habilitado), recebi duas multas. Segundo ele, pela forma "nervosa" que me dirigi à sua pessoa. Muitas vezes, no intuito de ajudar, levamos a pior. Por pouco não houve uma tragédia naquele bar.

Alguns perderam sandálias, celulares, bicicletas e outros pertences. Vi uma mãe com carrinho de bebê gritar desesperada, sem saber para onde correr. A falta de bom senso do ser humano, deixam tragédias acontecer. Em pouco tempo a praça de Tarauacá estava tomada por policias. Nunca havia presenciado uma situação dessa. 

Conversei com comandante da Polícia militar de Tarauacá quanto às multas. Pediu para que fosse ao quartel e tudo se resolveria. Meu Deus. Já não basta o que anda acontecendo com o mundo!!! É tanta violência que vivemos com medo de tudo!!!. Já nem conseguimos andar mais na rua que temos que andar olhando para trás. Ricardo, meu sobrinho que estava sentado na rua jogando o bingo comigo e sua mãe, correu deixando sandálias e celular. Escondeu-se de trás de um carro em frente o João Ribeiro. "Escapei de trás do coreto". Falou uma das pessoas do bingo. Segundo informações, não se baixou o som do bar, pois era ao vivo.

Gente passando mal, mães desesperada gritando por seus filhos. Tudo isso bem pertinho da Igreja Matriz de São José. O que se viu foi momentos de correrias e pânico na rua da Praça de Tarauacá. SAMU atendeu alguns chamados, pois algumas mães haviam desmaiado na ocasião. Muitos ainda mostravam os joelhos ralados da correria que acontecera. Uma dessa nunca mais" relata o professor Flávio.

Do Blog do Accioly

Comentários