Basa estende prazo para renegociações de dívidas do Pronaf


O Banco da Amazônia e a Delegacia Regional do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) reuniram na manhã desta segunda-feira, 5, para discutir a ampliação das ações para renegociação de dividas contraídas por beneficiários dos Programas Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e Nacional de Crédito Fundiário.

A medida beneficiará famílias assentadas da reforma agrária e quem fez uso do Pronaf e do Crédito Fundiário por meio das linhas de crédito A e A/C. Os beneficiários terão até 30 de dezembro deste ano para renegociar as pendências e quem liquidar sua dívida até esta data terá descontos de até 70%, conforme a resolução 4.436 do Banco Central, aprovada em setembro passado.

Para quitar as dívidas, os assentados devem procurar uma agência do Banco da Amazônia para fazer a solicitação.

Entenda as linhas do Pronaf A e A/C

As linhas do Pronaf A e A/C são destinadas a assentados beneficiários do Programa Nacional de Reforma Agrária e do Programa Nacional de Crédito Fundiário.

Os produtores que se encaixam no grupo A podem pleitear o crédito para financiar atividades agropecuárias ou não-agropecuárias, para implantação, ampliação ou modernização da estrutura de produção, beneficiamento, industrialização e de serviços, no estabelecimento rural ou em áreas comunitárias rurais próximas, de acordo com projetos específicos. No âmbito do PNRA, o limite de crédito é de R$ 25 mil por beneficiário.

O crédito para os assentados do grupo A/C é destinado ao custeio de atividades agropecuárias, não-agropecuárias, diretamente ou não, vinculadas ao investimento. O limite é de até R$ 7,5 mil, podendo ser concedidos até três créditos de custeio.

Fonte: http://www.rhactive.com.br/

Comentários