Câmara aprova pós-graduação paga em universidades públicas. Saiba quais parlamentares acrianos votaram a favor de pós-graduação paga

Dos sete deputados federais do Acre, que participaram da votação do texto-base da proposta de emenda à Constituição (PEC) que permite que as universidades públicas cobrem mensalidade para cursos de extensão, pós-graduação lato sensu e mestrados profissionais, quatro foram a favor da proposta, que foi aprovada na Câmara nesta quarta-feira (21).

Fica mantida a exigência de gratuidade nos cursos de graduação, residência na área da saúde e curso de formação profissional na área de ensino.

O texto principal da proposta recebeu 318 votos favoráveis, 129 contra e 4 abstenções. Os deputados devem analisar na próxima semana destaques que visam modificar a PEC. Por se tratar de uma mudança na Constituição, o texto ainda precisará passar por uma votação em segundo turno antes de ir ao Senado.

No site oficial é possível a votação de cada parlamentar, representando o estado do Acre, Alan Rick (PRB-AC), Angelim (PT-AC) e Leo de Brito (PT-AC) votaram contra a proposta, já César Messias (PSB-AC), Jéssica Sales (PMDB-AC), Wherles Rocha (PSDB-AC) e Sibá Machado (PT-AC) foram favoráveis à mudança.

A PEC altera o artigo 206 da Constituição, para dizer que o princípio da "gratuidade do ensino público em estabelecimentos oficiais" não se aplica nos casos de pós-graduação, cursos de extensão e mestrado.

Fica mantida a exigência de gratuidade nos cursos de graduação, residência na área da saúde e curso de formação profissional na área de ensino.

O G1 tentou entrar em contato com os parlamentares, mas até a publicação desta matéria não obteve retorno.

Fonte: http://g1.globo.com/ac

Comentários