Migração de todas as rádios AM para FM deve ocorrer dentro de 4 anos



Dentro de três ou quatro anos, a tendência é de que a faixa AM não seja mais utilizada em todo o País. A estimativa foi apresentada pelo ministro das Comunicações, André Figueiredo, em entrevista ao programa "Bom Dia, Ministro", da NBR. Na última terça-feira (24), foi assinada Portaria que definiu os critérios de adaptação de outorgas das empresas, o que o inclui os valores a serem pagos pelas emissoras para mudar do AM para o FM. 

Até agora, quase 1,4 mil das 1.781 emissoras existentes manifestaram interesse em realizar a mudança, que vai aumentar a qualidade de transmissão, além de conceder condições técnicas para que as rádios transmitam a sua programação, via internet, para celulares e tablets.

"Isso não é mandatório, é optativo. Temos a certeza de que a evolução dos anos, e o fato de que 78% das emissoras AM já manifestaram a ideia de migrar para a FM, esse número chegará a 100% no decorrer de três ou quatro anos", argumentou o chefe da pasta. "A tendência natural é que a população não acesse mais depois de algum tempo o famoso radinho de pilha, que aos poucos vai migrando para o smartphone", completou.

De acordo com Figueiredo, Ministério das Comunicações busca linhas de crédito, em parceria com o Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), para facilitar o pagamento do preço da outorga e a aquisição de equipamentos que permitam a transmissão de AM para FM. 

"A evolução se dará na velocidade que for mais adequada para que não haja prejuízo para as emissoras nem para o usuário, para o ouvinte. Não existe prazo estipulado", concluiu.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Blog do Planalto

Comentários