Promotores arrombaram porta de apartamento de Nicole e a encontraram morta, diz coronel


Nicole-Arnoldi

Dois promotores teriam arrombado a porta do apartamento da promotora Nicole Gonzalez Colombo Arnoldi, 35 anos, encontrada morta com um tiro na cabeça, em seu apartamento localizado no primeiro andar do edifício Florença, na Via Verde, em Rio Branco.

Nicole teria ligado, de acordo com informações cedidas pelo coronel Romário Célio, para Thales Fonseca Tranin (Vara de Drogas do MPE-AC) e Eliane Misae Kinoshita, da Promotoria de Justiça Cível de Entrância Final antes da morte. Como a promotora não respondia mais ao telefone, os colegas temeram que algo pudesse ter acontecido. Os promotores, ao arrombar a porta, depararam com o corpo de Gonzalez sem vida, caído próximo a cama.

Informações não oficiais de uma amiga da promotora, que não quis revelar o nome, revelam que aconteceu uma discussão, além do barulho de arrombamento e disparo de arma.

“Depois da confusão, ela foi encontrada com um tiro na testa, mas não sabemos se ela se matou ou alguém atirou nela”, disse a amiga da promotora, que informou ainda sobre o movimento no prédio onde Nicole morava. “A polícia proibiu que alguém entrasse ou saísse do local, não sei se estava tentando encontrar ou se já havia detido alguém”, disse.

Autoridades da Secretaria de Segurança Pública convocaram uma reunião para a noite de domingo e prometeram repassar à imprensa informações sobre a morte de Nicole Gonzalez. 

Fonte: http://contilnetnoticias.com.br/

Comentários