TARAUACÁ: Tremores voltam a sacudir o Estado do Acre

A região oeste do Estado do Acre, próximo à cidade de Tarauacá, na fronteira com o Peru, está sendo fortemente atingida por inpúmeros tremores que ocorrem a mais de 600 km de profundidade, na borda da placa etctônica de Nazca.

Dois eventos de 7,6 magnitudes ocorreram na noite de terça-feira, 24 de novembro e foram seguidas por fortes réplicas de 6.4 e 5.1 magnitudes.

É importante notar que abalos de forte intensidade naquela região fronteiriça são bastante comuns e ocorrem devido à subducção da placa tectônica de Nazca, que mergulha abaixo da placa sul-americana a uma velocidade de 70 milímetros por ano.

Entre a fossa Chile-Peru, até a costa oeste do Peru, a placa de Nazca é sismicamente ativa até profundidades de cerca de 200 km, se tornando praticamente estável até o leste do Peru a profundidades entre 200 e 500 km.

Entretanto, abaixo da fronteira entre Peru e Brasil, a placa de Nazca se torna novamente ativa entre 500 e 650 km de profundidade e foi justamente ali que ocorreu a ruptura observada em 24 de novembro de 2015, provocando dois fortes abalos de 7.6 magnitudes.

Estudos geológicos mostram que a parte profunda da placa de Nazca, na qual os terremotos ocorreram, levou cerca de 10 milhões de anos para mergulhar sob a placa da América do Sul.

Enviado por Rogério Leite
Painel global

Comentários