Caso Cunha: relator defende nova votação no Conselho de Ética



O deputado Ronaldo Fonseca (PROS-DF) lê neste momento seu parecer de 69 páginas na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). O relator acolheu parcialmente o recurso apresentado pelo presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e defende a realização de uma nova votação do parecer de Marcos Rogério (DEM-RO) no Conselho de Ética, que recomenda a cassação do mandato do peemedebista.

Após o término da leitura, será concedido pedido de vista, cujo prazo de duração é de duas sessões para que os parlamentares analisem o texto de Fonseca. A expectativa é de que na próxima terça-feira (12) o colegiado se reúna novamente para discutir e votar o parecer. O pedido de vista coletivo está previsto no Regimento Interno da Câmara e poderia ser negado, mas as manobras contam com a simpatia de Osmar Serraglio (PMDB-PR), presidente da CCJ e conhecido aliado de Cunha. Aliados, porém, tentam adiar julgamento para depois do recesso parlamentar.

Ainda na sessão de hoje, Marcos Rogério apresentará seu voto em separado. Ele contesta os argumentos apresentados por Cunha em seu recurso.

O parecer foi entregue ontem (5), mas até o momento da leitura, na manhã desta quarta-feira, foi mantido em sigilo. Na ocasião, Fonseca declarou que “o parecer é técnico e não político”.

Aguarde mais informações


Fonte: http://congressoemfoco.uol.com.br/

Comentários