Delator da Odebrecht acusa Aécio de ter acertado fraude em licitação, diz Folha

Fraudes teriam acontecido nas obras da Cidade Administrativa, quando Aécio era governador de Minas Gerais
Fraudes teriam acontecido nas obras da Cidade Administrativa, quando Aécio era governador de Minas GeraisFoto: Antonio Cruz/Agência Brasil
A informação teria sido divulgada por Júnior, também conhecido como BJ, durante sua delação premiada da Lava Jato, de acordo com o jornal Folha de S.Paulo .

Publicidade

Segundo a publicação, com o acordo, Aécio, que na época ainda era o governador do Estado de Minas Gerais, orientou que as empreiteiras se reunissem com Oswaldo Borges da Costa Filho, o Oswaldinho, que foi um dos colaboradores da campanha do senador durante corrida eleitoral à Presidência e presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codeming).

Seria ele que definiria a porcentagem de propina que as empresas receberiam que, também de acordo com Júnior, variava entre 2,5% e 3% dos valores dos contratos, e que negociaria com as construtoras como os pagamentos seriam feitos.

O jornal também descobriu que era o próprio Aécio que escolhia quais empreiteiras participariam do esquema de fraude e que as informações batem com as ditas na delação premiada do ex-diretor da Odebrecht de Minas Sergio Neves, que está nas investigações por estar por trás dos repasses a Oswaldinho e por detalhar os pagamentos ao senador tucano.

A Odebrecht era responsável por 60% da obra que construiu o Edifício Gerais, um dos prédios da Cidade Administrativa, que foi projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer e que ficou pronta em 2010.

Fonte: https://noticias.terra.com.br/

Comentários