Edson Fachin é o novo relator da Operação Lava Jato no STF


O ministro herdará de Teori Zavascki apenas os processos envolvendo o Petrolão na Corte. O sorteio foi realizado entre os ministros Celso de Mello, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli
Agência Brasil
Fachin é o novo relator da Operação Lava Jato no STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin é o novo relator da Operação Lava Jato na Corte. Desde a morte do ministro Teori Zavascki, que era o relator dos processos no tribunal, o nome de Fachin, nos bastidores do próprio Supremo, era visto como o mais indicado para assumir a cadeira deixada por Teori Zavascki. Na noite da última terça-feira (31), o ministro manifestou interesse em mudar da Primeira Turma para a Segunda Turma – onde são julgados os casos da Lava Jato no STF.

O sorteio foi realizado na Secretaria Judiciária do Supremo, por meio de um computador, onde foi escolhido de forma eletrônica, entre os membros da Segunda Turma, o nome do novo responsável pelos casos no STF.

Na manhã desta quinta-feira (2), a presidente do tribunal, ministra Cármem Lúcia, autorizou a mudança e já realizou o sorteio entre os cinco integrantes que compõe a Segunda Turma. Além do novo integrante, atualmente, os ministros integrantes da Segunda Turma são: Celso de Mello, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli.

O ministro herdará de Teori apenas os casos envolvendo a Operação Lava Jato. Cerca de 40 inquéritos que investigam pouco mais de 120 políticos com foro privilegiado tramitam na Corte. Além disso, o ministro também ficará responsável pelos desfechos das 77 delações de executivos e ex-executivos da empreiteira Odebrecht – que foram homologadas pela ministra Cármem Lúcia e atualmente estão com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Fonte: http://congressoemfoco.uol.com.br/

Comentários