Alunos acreanos terão 80 horas de aulas a mais no currículo escolar



Os alunos da rede pública estadual do Acre terão 80 horas a mais de carga horária no currículo escolar. Isso porque semanalmente, no contraturno, participarão das atividades do Programa Ensino Médio Inovador (ProEmi).

Trata-se de um programa do Ministério da Educação (MEC), criado em 2009 com o intuito de apoiar e fortalecer os sistemas de ensino no desenvolvimento de propostas curriculares dinâmicas e flexíveis, que atendam às necessidades dos estudantes e as demandas sociais.

No Acre o ProEmi atua desde 2010, mas só este ano a carga horária foi ampliada e está sendo implementada em todas as séries do ensino médio. Em 53 escolas urbanas e rurais do estado, o novo sistema funcionará em 2017.

Público-alvo

Deverão participar alunos identificados com baixo desempenho escolar na avaliação do Sistema Estadual de Avaliação da Aprendizagem Escolar (Seape), ferramenta utilizada para avaliar o nível de proficiência média dos alunos acreanos.
Carga horária

Serão 40 horas de apoio pedagógico nas disciplinas de português e matemática, sendo 20 horas para cada área. As outras 40 serão distribuídas de acordo com os Campos de Integração Curricular, obrigatórios e optativos, propostos no documento orientador do MEC.

Os campos são: Acompanhamento pedagógico, Iniciação Científica, Mundo do Trabalho e Produção e Fruição das Artes.

E os optativos: Línguas adicionais (estrangeiras), Cultura Corporal, Comunicação, Uso de Mídias e Cultura Digital e Protagonismo Juvenil.

Cronograma

De acordo com a coordenação do programa na SEE, as aulas serão integradas ao currículo escolar, mas ministradas de forma flexível, para atender às necessidades dos estudantes. Nessa nova edição, os estudantes estudarão cinco horas semanais a mais, até completar as 80 exigidas.

Para o ensino médio será escolhido um dia por semana, em que serão ministradas as aulas. Já para o ensino fundamental, as horas serão divididas em dois dias, cada um com duas horas e meia.

“Os alunos com dificuldades de aprendizagem receberão aulas de reforço para complementar de forma atrativa os conteúdos oferecidos em sala de aula”, explica João Bosco, assessor pedagógico do programa, na Secretaria Estadual de Educação e Esporte (SEE). 

Fonte: http://www.agencia.ac.gov.br

Comentários