TARAUACÁ: Prefeitura destrói quadra de basquete improvisada no Acre; atletas lamentam

Espaço 'construído' por grupo de amantes da modalidade na cidade de Tarauacá, a 400km de Rio Branco, foi derrubado em janeiro. Desportistas esperam nova opção
A prefeitura de Tarauacá, a 400 km de Rio Branco, capital acreana, demoliu uma quadra de basquete construída de improviso em um galpão abandonado, situado em um terreno público, e deixou insatisfeitos atletas e moradores amantes do esporte no município. 

De acordo com Flavio Hiroshi da Costa, 31 anos, uma dos praticantes da modalidade na cidade, ele e amigos davam aulas gratuitas de basquete à crianças da comunidade, mas agora os treinos ficaram comprometidos.
Basquete Acre (Foto: Alan Justino/Arquivo Pessoal)
Reforma feita no local para criação da quadra custou em torno de R$ 300 (Foto: Alan Justino/Arquivo Pessoal)
Ele conta que o grupo reformou e fez adaptações o local, com recursos próprios e com a colaboração de todos atletas. De acordo com outro integrante do grupo de praticantes de basquete, Alan Justino, 25 anos, o custo para a criação do espaço dentro do galpão foi de R$ 300, com cimento, areia, brita e mão de obra. O local para os desportistas ficou ativo por cerca de seis meses, até ser destruído pela Secretaria de Obras da prefeitura, no mês de janeiro deste ano, segundo Justino, sem qualquer aviso.

- A gente se sente indignado, pois a iniciativa que tivemos ninguém havia tomado. Ver tudo destruído é muito triste. Tinha uma molecada de 10 a 14 anos jogando e agora não mais. Nunca fomos procurados por ninguém do Ibama ou da prefeitura. Eles foram lá só demolir mesmo - afirma.

Hiroshi também lamenta a situação e ressalta que as crianças jogavam quando o trator chegou para derrubar as paredes. Ele ressalta que o local estava abandonado e era constantemente utilizado por usuários de drogas antes da reforma improvisada.
Prefeitura destrói quadra de basquete improvisada no Acre; atletas lamentam (Foto: Flavio Hiroshi/arquivo pessoal)
Prefeitura destrói quadra de basquete improvisada no Acre; atletas lamentam (Foto: Flavio Hiroshi/arquivo pessoal)
As crianças estavam jogando na hora que a máquina chegou. Eles foram expulsos e ficaram lá fora olhando o pessoal da obra destruindo a quadra. São crianças que passavam o dia na rua, e começaram a praticar esportes, inclusive os pais conversaram conosco, porque estavam gostando. A gente teve uma reunião com a prefeitura, ela ficou de resolver a situação e cedeu uma escola para treinarmos, colocou um responsável pela transição, mas depois de dois meses conversamos com ele e fomos ignorados - destaca.


Segundo a prefeita da cidade, Marilete Vitorino, o terreno pertence ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e foi doado à Prefeitura Municipal de Tarauacá para construção de uma creche. Os jovens devem utilizar a partir de agora a quadra de uma escola municipal.

"Pegaram uma casa abandonada e fizeram por trás um local pra treinarem. O local está sendo doado ao município para construção de uma creche, o que deve ser feito em breve. Caso sobre uma parte do terreno e dê pra construir uma quadra, faremos para os jovens, como forma de incentivo ao esporte, para diminuir a violência. Na verdade, quando o gerente de obras foi derrubar a tal parede nem sabia que ali existia uma quadra. Entrou com a máquina e só percebeu depois. O estrago já estava feito. Mas vamos fazer uma quadra de verdade para os jovens" garantiu a prefeita.

Presidente da Feab cobra atenção ao basquete no interior do acre
Atevaldo Santana, presidente da Feab, cobra providências (Foto: Reprodução/Facebook)
Atevaldo Santana, presidente da Feab, cobra providências da prefeitura de Tarauacá em rede social (Foto: Reprodução/Facebook)
Diante de tantas reclamações recebidas sobre a questão do tratamento dado ao basquete no município de Tarauacá, a 400 km de Rio Branco, o presidente da Federação Acreana da modalidade (Feab), Atevaldo Santana, fez uma cobrança pública à gestão municipal daquela cidade, na noite de quarta-feira (5), em postagem em uma rede social. O dirigente solicita que a prefeitura tome providências e trabalhe para investir no esporte e recuperar as tabelas do ginásio poliesportivo da cidade.

"Senhora prefeita, como presidente da Feab, tenho recebido inúmeras reclamações no que diz respeito a atenção que o poder público tem dado ao basquete da sua querida Tarauacá. Relutei comigo para não tornar público a intolerância e o descaso com que tem sido dispensado a centenas de jovens tarauacaenses, que amam essa modalidade. Relutei em respeito a sua pessoa, porque Vossa Excelência acabara de assumir o mandato. Tarauacá já participou de três campeonatos estaduais, sendo representado pelo Verona Esporte Club, e com louvor chegou as finais nas três ocasiões, deixando de participar por não encontrar apoio das autoridades" diz o dirigente em publicação nas redes sociais.

Fonte: http://globoesporte.globo.com

Comentários