Pular para o conteúdo principal

A reforma da Previdência de Temer: um ataque aos direitos mantendo privilégios

A reforma da Previdência de Temer: um ataque aos direitos mantendo privilégios
Foto: Marcos Corrêa/PR
A proposta de Temer e do PSDB para a reforma da Previdência, ao invés de atacar os privilegiados e sonegadores, ataca diretamente o direito dos trabalhadores e pobres. Ao elevar a idade mínima e o tempo mínimo de contribuição, reduzir o valor e desvirtuar completamente os benefícios assistanciais, a reforma proposta atende apenas aos interesses daqueles que não vivem do trabalho e não dependem da Previdência social.
A proposta apresentada, e que já é objeto de mudanças diante da pressão da sociedade, previa a adoção de uma idade mínima de 65 anos, similar à de países desenvolvidos, desconsiderando as disparidades regionais do Brasil e a idade precoce com que o brasileiro adentra o mercado de trabalho[1]. Além disso, nos países desenvolvidos o trabalhador usufrui por muitos anos de sua aposentadoria, enquanto no Brasil o trabalhador usufrui por pouco tempo de seu benefício[2].
O projeto também aumenta de 15 para 25 anos o tempo mínimo de contribuição para o trabalhador requerer sua aposentadoria. O problema é que, dado o enorme mercado informal e a rotatividade no mercado formal de trabalho, a maioria dos trabalhadores alcança a idade de 65 anos sem conseguir comprovar os 25 anos de contribuição[3]. Caso consiga comprovar os 25 anos, o trabalhador receberá apenas 76% do benefício que teria direito, tendo que contribuir por 49 anos para receber o valor máximo.
Por fim, a proposta apresentada ataca os mais pobres, desvirtuando o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e a aposentadoria rural. O BPC, criado para atender os extremamente pobres, só poderá ser solicitado aos 70 anos, idade improvável de ser alcançada por seus beneficiários. Já a aposentadoria rural passará a exigir que 25 anos de contribuição, fato raro para trabalhadores rurais pobres que possuem vínculos informais e sazonais. O valor dos benefícios deve cair, já que a proposta os desvincula o valor do benefício do salário mínimo.
Em suma, além de limitar brutalmente o acesso à aposentadoria, a proposta de Temer reduz o valor dos benefícios e deixa os mais pobres absolutamente desamparados. Nada faz para reverter as benesses tributárias e fiscais concedidas aos grandes empresários, que tanta falta fazem ao caixa da Previdência Social. Também nada faz quanto aos grandes sonegadores, que criminosamente tiram dinheiro da seguridade social.
O objetivo não declarado da reforma da Previdência é o de enfraquecer a Previdência pública, empurrando os trabalhadores para os braços dos bancos e seus fundos de Previdência privada. O desmonte do Estado, que começou com a PEC 55, prossegue com a reforma da Previdência, destruindo o sonho de construir uma sociedade mais justa e solidária, o substituindo pelo objetivo dos grandes bancos de lucrar cada vez mais com as necessidades e aspirações do povo brasileiro.


Fonte: http://justificando.cartacapital.com.br/


Comentários

MAIS LIDAS

Hoje é Dia do Médico

Imagem: Divulgação Quem é que está conosco, na maioria das vezes desde nosso primeiro "choro"??? Cuida da preservação e restauração de nossa saúde com todo cuidado para termos melhor qualidade de vida? É isso aí: o médico! Ser médico é desenvolver a "arte de curar", por isso merecem um dia especial, que é comemorado em 18 de outubro. A data foi escolhida por ser o dia consagrado a São Lucas que, o "amado médico", segundo o apóstolo Paulo. Ele teria estudou medicina, além de ser pintor, músico e historiador. A tradição de ter São Lucas como o patrono dos médicos se iniciou por volta do século XV. Imagem: Divulgação A origem do Dia do MédicoO dia 18 de outubro foi escolhido como “dia dos médicos” por ser o dia consagrado pela Igreja a São Lucas. Como se sabe, Lucas foi um dos quatro evangelistas do Novo Testamento. Seu evangelho é o terceiro em ordem cronológica; os dois que o precederam foram escritos pelos apóstolos Mateus e Marcos.
Luca…

Dia Internacional da Mulher

História 8 DE MARÇO É DA MULHER

As mulheres do Século XVIII eram submetidas à um sistema desumano de trabalho, com jornadas de 12 horas diárias, espancamentos e ameaças sexuais

O Dia Internacional da Mulher, 8 de março, está intimamente ligado aos movimentos feministas que buscavam mais dignidade para as mulheres e sociedades mais justas e igualitárias. É a partir da Revolução Industrial, em 1789, que estas reivindicações tomam maior vulto com a exigência de melhores condições de trabalho, acesso à cultura e igualdade entre os sexos. As operárias desta época eram submetidas à um sistema desumano de trabalho, com jornadas de 12 horas diárias, espancamentos e ameaças sexuais.

Dentro deste contexto, 129 tecelãs da fábrica de tecidos Cotton, de Nova Iorque, decidiram paralisar seus trabalhos, reivindicando o direito à jornada de 10 horas. Era 8 de março de 1857, data da prim…

Criança chega ao hospital de Sena com a cabeça cheia de tapurus

Os bichos só foram descobertos quando o médico que atendeu o menino mandou que lhe raspassem a cabeça. Da Redação da Agência ContilNet A cabeça da criança estava cheia de 'tapurus'/Foto: Marcio Farias
Uma criança de sete anos de idade foi internada no hospital João Câncio Fernandes, em Sena Madureira, com dois grandes buracos na cabeça onde estavam ‘hospedados’ bichos, tipos tapurus, mais conhecidos como ‘ôras’, um parasita bastante comum na zona rural. Além dos bichos alojados nos dois orifícios, outra parte do couro cabeludo também estava tomada por parasitas. O menino, que mora na estrada de Manoel Urbano está sendo acompanhado pelo Conselho Tutelar do município. Os pais disseram que há vários meses o filho reclamava de coceira na cabeça, mas não sabiam que se tratava de uma doença tão grave. Os bichos só foram descobertos quando o médico que atendeu o menino mandou que lhe raspassem a cabeça. Para a surpresa de todos no hospital, surgiram dois grandes buracos onde os…