Pular para o conteúdo principal

Fazenda recua e omite lista de parlamentares inadimplentes inscritos na dívida ativa da União


Ao contrário do que havia prometido e publicado no próprio site, PGFN não mais publicará documento com nomes de políticos devedores na página da instituição. No início do mês, senadores e deputados devedores remodelaram novo refis em causa própria no Congresso
Após retirada da polêmica lista do site da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) com nome de cerca de 200 deputados e senadores inscritos na dívida ativa da União, sob a promessa de que uma nova lista seria divulgada na semana seguinte, o órgão afirma que documento não será mais divulgado no site. O material, que havia sido disponibilizado no dia 5 de maio, ficou por apenas dez minutos na página da instituição. Segundo a assessoria da PGFN, nesse período foram detectados pelo menos quatro nomes que não deveriam mais constar no relatório.
No entanto, a promessa era a de que o órgão estaria fazendo uma nova checagem nos dados disponibilizados e, na semana seguinte, uma lista atualizada seria colocada no ar. Nesta terça-feira (16), a assessoria da PGFN disse ao Congresso em Foco que, por uma decisão do órgão, isso não mais ocorrerá e explicou que os interessados em obter os dados deveriam tentar pela Lei de Acesso à Informação.
O material foi obtido inicialmente com base na Lei de Acesso à Informação pelo jornal Folha de S.Paulo, como subsídio para a publicação de reportagem sobre proposta de renegociação de dívidas com a Receita pelos próprios deputados devedores. Devido a demanda pelo mesmo documento, o órgão havia decidido colocar a íntegra no site, mas, segundo a PGFN, havia “incorreções” e foi retirado minutos depois. Na lista divulgada, o montante da dívida referente aos parlamentares superava os R$ 878 milhões (mais precisamente, R$ 878.067.288,08).
Para explicar a retirada do material, na ocasião, uma nota foi publicada no site. Nela, o órgão admitiu que havia equívocos, mas prometia voltar a registrar os dados tão logo fosse concluído o processo de correção.
Foto: reprodução
Órgão recuou e não mais disponibilizará lista no site
“A PGFN informa que a Nota de Esclarecimento PGFN/CGR Número 001 de 4 de maio de 2017, publicada em seu website, continha incorreções. Tão logo seja revisada, o material será republicado”, dizia o texto divulgado na página da instituição (conforme foto ao lado).
Votação em causa própria
A reportagem da Folha explicava que a Medida Provisória 766, que institui o Programa de Regularização Tributária (PRT), conhecido também como o novo Refis, estava sendo remodelado na Câmara com alterações que beneficiavam os próprios parlamentares devedores. Na Câmara, quem relatou a proposta foi Newton Cardoso Jr (PMDB-MG), que deve R$ 67,8 milhões em nome de suas empresas e é beneficiado com o próprio parecer.
Conforme revelou o jornal, parlamentares que devem à União R$ 3 bilhões em tributos inscritos na dívida ativa tentavam se beneficiar com o perdão dos débitos. Ao todo, deputados e senadores submeteram ao relator 376 emendas ao texto enviado pelo Executivo. Quase metade das emendas vieram de parlamentares devedores.
A proposta original do governo não concedia descontos nas multas e nos juros, mas previa o pagamento de no mínimo 20% da dívida à vista e o restante em até 120 meses. No entanto, ao chegar no Congresso, a comissão que analisou a proposta desfigurou o texto e concedeu descontos de 75% a 90% na multa e de 99% nos juros. O restante, de acordo com o texto aprovado no dia 5 de maio, poderia ser parcelado em até 240 meses.
A iniciativa dos deputados repercutiu negativamente, inclusive entre os próprios parlamentares. Diante da situação, o vice-líder do DEM na Câmara, Pauderney Avelino (AM), pediu a anulação da votação da medida provisória aprovada pela comissão mista encarregada justamente de analisar a matéria.
O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), também viu irregularidades na votação da proposta na comissão especial e decidiu que todo o processo tem que voltar à estaca zero. Nessa segunda-feira (15),  Eunício Oliveira reenviou a MP à Câmara e retirou os “jabutis” – itens sugeridas à proposta sem qualquer relação com o conteúdo original – incluídos no texto. Com a decisão, a proposta passará pelo plenário da Câmara e, depois, pelo Senado.
Leia também:
Fonte: http://congressoemfoco.uol.com.br

Comentários

MAIS LIDAS

Hoje é Dia do Médico

Imagem: Divulgação Quem é que está conosco, na maioria das vezes desde nosso primeiro "choro"??? Cuida da preservação e restauração de nossa saúde com todo cuidado para termos melhor qualidade de vida? É isso aí: o médico! Ser médico é desenvolver a "arte de curar", por isso merecem um dia especial, que é comemorado em 18 de outubro. A data foi escolhida por ser o dia consagrado a São Lucas que, o "amado médico", segundo o apóstolo Paulo. Ele teria estudou medicina, além de ser pintor, músico e historiador. A tradição de ter São Lucas como o patrono dos médicos se iniciou por volta do século XV. Imagem: Divulgação A origem do Dia do MédicoO dia 18 de outubro foi escolhido como “dia dos médicos” por ser o dia consagrado pela Igreja a São Lucas. Como se sabe, Lucas foi um dos quatro evangelistas do Novo Testamento. Seu evangelho é o terceiro em ordem cronológica; os dois que o precederam foram escritos pelos apóstolos Mateus e Marcos.
Luca…

Dia Internacional da Mulher

História 8 DE MARÇO É DA MULHER

As mulheres do Século XVIII eram submetidas à um sistema desumano de trabalho, com jornadas de 12 horas diárias, espancamentos e ameaças sexuais

O Dia Internacional da Mulher, 8 de março, está intimamente ligado aos movimentos feministas que buscavam mais dignidade para as mulheres e sociedades mais justas e igualitárias. É a partir da Revolução Industrial, em 1789, que estas reivindicações tomam maior vulto com a exigência de melhores condições de trabalho, acesso à cultura e igualdade entre os sexos. As operárias desta época eram submetidas à um sistema desumano de trabalho, com jornadas de 12 horas diárias, espancamentos e ameaças sexuais.

Dentro deste contexto, 129 tecelãs da fábrica de tecidos Cotton, de Nova Iorque, decidiram paralisar seus trabalhos, reivindicando o direito à jornada de 10 horas. Era 8 de março de 1857, data da prim…

Criança chega ao hospital de Sena com a cabeça cheia de tapurus

Os bichos só foram descobertos quando o médico que atendeu o menino mandou que lhe raspassem a cabeça. Da Redação da Agência ContilNet A cabeça da criança estava cheia de 'tapurus'/Foto: Marcio Farias
Uma criança de sete anos de idade foi internada no hospital João Câncio Fernandes, em Sena Madureira, com dois grandes buracos na cabeça onde estavam ‘hospedados’ bichos, tipos tapurus, mais conhecidos como ‘ôras’, um parasita bastante comum na zona rural. Além dos bichos alojados nos dois orifícios, outra parte do couro cabeludo também estava tomada por parasitas. O menino, que mora na estrada de Manoel Urbano está sendo acompanhado pelo Conselho Tutelar do município. Os pais disseram que há vários meses o filho reclamava de coceira na cabeça, mas não sabiam que se tratava de uma doença tão grave. Os bichos só foram descobertos quando o médico que atendeu o menino mandou que lhe raspassem a cabeça. Para a surpresa de todos no hospital, surgiram dois grandes buracos onde os…