MOISÉS PEDE UNIVERSIDADE ABERTA PARA MUNICÍPIOS DE DIFÍCIL ACESSO



O deputado Moisés Diniz (PCdoB) esteve reunido na Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), instituição vinculada ao Ministério da Educação, participando de audiência com o Coordenador de Apoio a Polos, Alexandre Póvoa e Carlos Estevam, da Coordenação de Programas, Cursos e Formação em Ensino a Distância.

O parlamentar pediu que a CAPES ofereça cursos universitários para alunos que terminaram o ensino médio nos municípios de Jordão, Marechal Taumaturgo, Porto Walter e Santa Rosa.

A proposta apresentada por Moisés Diniz é a abertura de cursos a distância oferecidos pelo Programa Universidade Aberta do Brasil (UAB), dirigido pela CAPES. Essa experiência muito bem-sucedida, já atende oito municípios do Acre, oferecendo diversos cursos de graduação por universidades como a UnB, Ufac, Universidade Federal do Amazonas, Universidade Federal Fluminense, entre outras.

“A Universidade Aberta funciona em municípios que têm acesso por estrada para a capital, aonde estão concentradas todas as universidades, e está ausente nos municípios de difícil acesso. Quem vai entender?”, questiona o parlamentar.

Na reunião também foi discutida a possibilidade da oferta de cursos de especialização para professores da rede pública municipal e estadual nesses municípios.

O deputado se comprometeu de apresentar, nos próximos dias, um levantamento completo da situação socioeconômica e educacional de cada um dos municípios para a equipe da CAPES, que após estudo, irá apresentar uma proposta de projeto piloto que atenda os estudantes das cidades isoladas do Acre.

“Nós temos quatro cidades sendo dotadas da mais moderna infraestrutura de água, calçamento e esgoto do Acre. Agora, vamos lutar pra oferecer ensino superior para a sua juventude, assim os municípios de difícil acesso terão um dos melhores padrões de vida e de desenvolvimento da Amazônia”, argumentou Moisés.

(Assessoria)

Comentários