SAÚDE: Acre receberá R$ 6,25 milhões para ampliar assistência à saúde



Serviços de saúde do Acre vão receber R$ 6,25 milhões do Ministério da Saúde para ampliar a cobertura. Os valores serão usados para custeio de novas equipes da Atenção Básica, rede hospitalar de urgência e emergência, incluindo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192) do Acre.

Do total, mais de R$ 4,7 milhões serão incorporados ao teto de média e alta complexidade do estado, destinados ao custeio anual de serviços e procedimentos de urgência e emergência do Acre.

Além disso, o Ministério da Saúde vai renovar a frota do SAMU 192 da região, com a entrega de mais três ambulâncias para melhorar o atendimento aos pacientes dos municípios de Feijó, Tarauacá e Capixaba. A previsão é de que os veículos sejam entregues no início do segundo semestre de 2017. 

A população do estado também será beneficiada com novas equipes credenciadas na atenção básica, com investimento de R$ 1,57 milhão. A medida deverá ampliar e dar mais agilidade aos serviços do programa Saúde da Família, aos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF), à Saúde Bucal e Agentes Comunitários de Saúde, nos municípios de Assis Brasil, Brasiléia, Cruzeiro do Sul, Feijó, Jordão, Mâncio Lima, Porto Walter, Rodrigues Alves, Santa Rosa do Purus, Sena Madureira e Xapuri. 

“Estamos anunciando mais de R$ 6 milhões de recursos federais para credenciamento de SAMU, aeromédico e reforço na Atenção Básica de vários municípios do Acre. Nesse nosso primeiro ano de gestão no Ministério da Saúde, já são R$ 65 milhões para o estado, contabilizando também as emendas parlamentares”, reforçou o ministro da Saúde, Ricardo Barros. 

Recursos

No ano passado, a pasta destinou mais de R$ 58,5 milhões para o Acre, entre custeio de serviços, habilitação/renovação de SAMU e UPAs, obras e emendas parlamentares.

O estado recebeu 10 ambulâncias do Ministério da Saúde para renovar a frota e melhorar o atendimento à população, com custeio federal de R$ 900 mil por ano. Há 27 ambulâncias em funcionamento no Acre, com custeio federal de R$ 10,8 milhões, e 54 obras de serviços de saúde em execução, em total de R$ 19,4 milhões.

Comentários