TARAUACÁ: Núcleo Estadual de Educação promove 5ª Semana Estadual Sobre Drogas no município



Governo do Estado do Acre, está promovendo a 5º Semana Estadual Sobre Drogas – Programa de Mãos dadas: Construindo Cultura de Paz, que acontece de 19 a 23 de junho. Uma ação do Gabinete da Vice Governadora Nazaré Araújo que será organizada, no município de Tarauacá, pelo Núcleo Estadual de Educação, em parceria com as escolas, Polícias Civil e Militar. 

Em reunião realizada com os dirigentes das escolas ficou pactuado a realização de uma grande caminhada pelas ruas da cidade, no dia 23 de junho, com início previsto para as 16 horas. A concentração vai ser na Praça Municipal.

Promover o debate social. É com este enfoque que o governo do Estado, por meio do gabinete da vice-governadora Nazareth Araújo, deu início à programação da Semana Estadual sobre Drogas, nesta segunda-feira, 19, no Teatro da Universidade Federal do Acre (Ufac).

As atividades se iniciaram com a abertura do Fórum Permanente de Drogas: Direito, Prevenção e Cuidado em Rede. Envolvendo gestores públicos, professores, acadêmicos e a sociedade civil, a programação se estende até esta sexta-feira, 23, com ações na capital e interior do estado.

Além de fomentar a temática, a semana faz alusão ao Dia Internacional da Luta contra o Uso Indevido e o Tráfico de Drogas – 26 de junho. Instituída pela Assembleia Geral das Nações Unidas, a data visa mobilizar e inspirar as pessoas a agir contra o uso de drogas.

“Essa é a tríplice hélice do social, que é a união da academia, fazendo essa leitura sobre a nossa sociedade e problemáticas atuais. Portanto, é essencial o envolvimento da universidade com a realidade vivenciada tanto pelo poder público, no estabelecimento de novas políticas públicas, quanto das organizações da sociedade civil, como Instituto Fé e Política. É satisfatório ver a reunião de várias entidades, promovendo um bom debate e se unindo no combate às drogas”, frisou a vice-governadora.

5ª edição da Semana Sobre Drogas

Esta é a quinta edição da Semana Estadual sobre Drogas. No ano passado, estima-se que 75 mil pessoas tenham participado do evento que, este ano, promove exposições artísticas de pacientes do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Caps AD), oficinas, abordagens de pessoas em situação de rua, apresentação musical do projeto Som da Liberdade, roda de conversa e outras.

Guida Aquino, vice-reitora da Ufac, destaca a importância do evento. “Essa é uma temática de grande relevância para os nossos jovens, estudantes da Ufac e de outras instituições, pois nos permite planejar políticas públicas que erradiquem o uso de drogas, que é tão danoso a nossa sociedade”, salientou.

Para a estudante Alice Santos, 23 anos, o debate sobre os malefícios do uso de drogas é atual e deve ser fomentado. “É muito bom ver que os órgãos estão se unindo para debater essa questão, pois temos visto cada dia mais os jovens se envolvendo com drogas e, consequentemente, com o mundo da criminalidade”, afirmou.

A solenidade foi marcada por um ato ecumênico do Instituto Fé e Política do Acre e apresentação musical do cacique do Centro de Cultura e Pesquisa Huni Kuin de Plácido de Castro, Mapu Huni Kuin.

O encerramento será marcado pela realização de caminhadas nos 22 municípios do Acre. A semana é uma realização do governo do Estado, prefeitura de Rio Branco, Ufac, Associação Brasileira de Redução de Danos (Aborda), Ministério Público do Estado do Acre (MPAC). A 5ª Semana Sobre Drogas tem ainda o apoio da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Expressão corporal

Mais que uma terapia ocupacional, a arte é uma expressão do corpo e mente dos pacientes do Caps AD, em Rio Branco. Os produtos confeccionados por eles foram apresentados em uma exposição promovida durante a abertura da quinta Semana Estadual sobre Drogas.

Entre os trabalhos, destacam-se as obras de Rosemir D’Holanda, 40 anos, que faz tratamento no a unidade de Atenção Psicossocial de Álcool e Drogas. Para essa mostra, o artista se inspirou nos povos do Acre: índios, extrativistas e ribeirinhos.

“A arte me ajudou a crescer como pessoa, controlar meus impulsos e mente. Hoje, eu vivo do meu trabalho e, em parceria com o Caps, pretendo dar aula para crianças assistidas pela Rede Pública”, contou.

Paralelamente, foi realizada uma mostra dos produtos confeccionados pelo público do Projeto Arte de Ser – iniciativa que atende portadores ou não portadores de transtornos mentais, internos do Hospital de Saúde metal do Acre e comunidade em geral.

Núcleo de Educação de Tarauacá

Comentários