INFRAESTRUTURA: Fundo vai financiar pequenos provedores de internet


Um fundo para financiar provedores de pequeno e médio porte será lançado no segundo semestre de 2015. A medida, que vai beneficiar provedores de 1.200 municípios com até 100 mil habitantes, estabelece um teto de R$ 3 milhões. 80% do valor será garantido pelo fundo.

De acordo com o gerente do Departamento de Banda Larga do Ministério das Comunicações, Artur Coimbra, o aporte de recursos será da União, que aposta nos impactos positivos da iniciativa. "Ele tem o potencial para alavancar até R$ 9 bilhões em investimento", destaca.

Um estudo apresentado pela Associação Brasileira de Provedores de Internet (Abrint) demonstra que há mercado para o serviço, mas falta infraestrutura. "A gente estima que pode haver uma cobertura de até oito milhões de domicílios com banda larga de fibra óptica", enfatiza.

Crédito

A criação do fundo era uma reivindicação antiga do setor, que sofre dificuldades de acesso a crédito. Segundo Coimbra, o Ministério fez um piloto com 13 provedores, de diferentes estados e regiões do País que tentaram obter financiamento no Banco do Brasil para estruturar seus negócios.

Para estruturar o fundo, técnicos do departamento de Banda Larga do Ministério das Comunicações trabalham com servidores do BNDES e do Banco do Brasil. O lançamento está previsto para outubro.


Fonte: Ministério das Comunicações

Comentários