MPE confirma tese de suicídio de promotora; ela ligou para mãe antes de ser encontrada morta



O procurador afirmou à imprensa que Nicole sofria de depressão/Foto: Charlton Lopes/ContilNet

O procurador-geral do Ministério Público Estadual (MPE), Oswaldo D’Albuquerque, afirmou em entrevista coletiva à imprensa na manhã desta segunda-feira (30) que a principal tese para a morte da promotora Nicole Arnoldi é de suicidio. Ele declarou luto oficial por três dias por conta da morte da funcionária do MPE.

Aparentando abatimento, Oswaldo lamentou a morte de Nicole e a descreveu como sensível, correta e dedicada à profissão.

“Somente Deus pode trazer conforto aos amigos e à família neste momento de dor. Perdemos uma colega dedicada e comprometida com o trabalho. Tudo indica que realmente trata-se de um suicídio”, disse.

O procurador afirmou à imprensa que Nicole sofria de depressão e que esta pode ser uma das motivações do suicídio ocorrido na noite de domingo (29).

Oswaldo desmentiu ainda as informações de que o apartamento da promotora tenha sido arrombado e afirmou que quem socorreu Nicole foram colegas de profissão.

“Ela ligou para a mãe dela e a mãe avisou aos colegas de profissão, mas quando eles chegaram ela já estava ferida. Ela ainda estava agonizando, mas infelizmente não deu mais tempo de ser socorrida e foi a óbito. Lamentamos muito”.

Nicole foi encontrada morta com um tiro na têmpora esquerda, em seu apartamento localizado no Condomínio Florença, na Via Verde.

Fonte: http://contilnetnoticias.com.br/

Comentários