Por falta de dinheiro, eleições de 2016 não terão urnas eletrônicas

Contingenciamento de R$ 1,74 bilhão do orçamento de órgãos do Poder Judiciário fará eleitores votarem manualmente para prefeitos e vereadores, fato que não ocorria desde 2000
Divulgação/Nelson Jr./ ASICS/TSE
Usada em todas as eleições desde 2000, urnas eletrônicas não serão utilizadas em 2016
Por falta de recursos, as eleições municipais de 2016 serão manuais e não com voto eletrônico. A informação de que o contingenciamento de gastos impedirá a realização das eleições por meio eletrônico foi publicada nesta segunda-feira (30) no Diário Oficial da União. Desde 2000, todos os brasileiros votam em urnas eletrônicas.

“O contingenciamento imposto à Justiça Eleitoral inviabilizará as eleições de 2016 por meio eletrônico”, diz o texto da Portaria Conjunta número 3, assinada pelos presidentes do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandosvki; do Tribunal Superior Eleitoral, Dias Toffoli; do Tribunal Superior do Trabalho, Antonio José de Barros Levenhagen; do Superior Tribunal Militar, William de Oliveira Barros; do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios, Getúlio de Moraes Olveira; e pela presidente em exercício do Superior Tribunal de Justiça, Laurita Vaz.

De acordo com a portaria, os órgãos do Poder Judiciário da União sofreram contingenciamento de R$ 1,74 bilhão.

O TSE, responsável pela organização das eleições no País, vai se manifestar, por meio de nota, ainda nesta segunda-feira.

Fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/

Comentários