Assembleia Legislativa do Acre Realiza Sessão Solene para Homenagear Médicos

A Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) realizou sessão solene na manhã desta quinta-feira (20) para homenagear os médicos pela passagem do dia da categoria, comemorado em 18 de outubro. A data foi escolhida em referência ao Dia de São Lucas, o santo padroeiro da medicina. A solenidade é fruto de requerimento de autoria do deputado Jenilson Leite (PCdoB).

O presidente da Aleac, deputado Ney Amorim (PT), ressaltou a importância dos médicos para a sociedade. “Essa sessão solene é uma forma de agradecer aos médicos e reconhecer a grande contribuição prestada por eles à população. O exercício diário da profissão é uma tarefa difícil, onde se lida com a tênue linha entre a vida e a morte todo o tempo”, enfatizou.

O deputado Eber Machado (PSDC), que presidiu a solenidade, disse que os médicos são profissionais que se doam por inteiro para assegurar o bem-estar da população. “Eles são merecedores de todas as homenagens do mundo. Estão sempre dando alívio às dores alheias, sempre dedicados e amigos. Aos médicos todo o meu respeito e gratidão”, disse.

Em pronunciamento, o deputado Jenilson Leite, que também é médico, disse que os profissionais da medicina são verdadeiros guardiões da saúde. Ressaltando a importância da profissão, ele prestou uma homenagem ao médico Tetsuo Kawada, de 80 anos, que faleceu no Hospital Santa Juliana, na madrugada da última quarta-feira (19).

Em sua história no Estado, Kawada contribuiu para a fundação e desenvolvimento da cooperativa de saúde Unimed Rio Branco, além da criação de dois hospitais na capital, que ainda funcionam atualmente. Também atuou na melhoria das condições de outras três unidades, entre elas a Maternidade Bárbara Heliodora.

“Kawada foi um dos profissionais que mais contribuiu com a medicina aqui no Acre, prestou um trabalho magnífico nas unidades de saúde do Estado e por isso sempre será lembrado carinhosamente pela população acreana”, frisou.

O deputado falou que se sente feliz por fazer parte de uma categoria que se esforça diariamente para garantir o bem-estar das pessoas. “Muitas vezes somos vistos como um instrumento de trabalho, somos interpretados como pessoas que não têm casa, nem família. A verdade é que nos doamos diariamente, nos esforçamos muito para garantir o bem-estar dos nossos pacientes”, enfatizou.

Jenilson Leite frisou que mesmo com a limitação de recursos humanos e financeiros, os médicos se esforçam para desempenhar seu trabalho da melhor maneira possível. “Não estamos vivendo momentos fáceis e a previsão é de que dias piores virão devido essa crise política que se instalou no Brasil. Ainda assim, continuaremos exercendo nossa profissão da melhor maneira possível. Sabemos das limitações de recursos humanos e financeiros, mas prosseguiremos discutindo com os demais profissionais e com os órgãos competentes para superar os problemas. Precisamos nos manter unidos para continuar trabalhando pela qualidade de vida da população”, afirmou.

O secretário estadual de Saúde, Gemil Júnior, ressaltou que os médicos exercem uma das profissões que mais provoca ausência do convívio familiar, e que por isso mesmo o ofício exige muito amor e dedicação por parte daqueles que o escolhem.

“O médico é aquele que não tem hora, nem dia, nem datas comemorativas para estar em casa. Muitas vezes ele se ausenta do convívio familiar para se dedicar a salvar vidas, por isso mesmo é uma profissão que exige muito daqueles que optam por ela. Nesse dia tão especial, quero apenas agradecer e parabenizar todos os médicos do nosso Estado", disse.

Representando o Conselho Federal de Medicina, a médica Dilza Ribeiro disse que a solenidade é uma demonstração de carinho e respeito pelos médicos que atuam no Acre. Ela frisou que a função do Conselho Federal de Medicina é trabalhar para garantir um trabalho humanizado e cada vez mais qualificado à população.

“O Conselho trabalha diariamente para proporcionar uma medicina de qualidade e cada vez mais humanizada para a população. Atualmente estamos realizando vários fóruns nos estados para ver qual o melhor caminho devemos seguir, qual modelo devemos adotar. Tudo isso para qualificar o atendimento dentro das unidades de saúde”, destacou.

A médica Cirley Lobato, que participou da sessão solene representando o Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed), destacou que mesmo lidando diretamente com a dor, os profissionais da medicina também sentem a dor dos pacientes.

“Quero registrar em nome da classe médica acreana nossos agradecimentos a todos os deputados pela realização desta sessão solene. Sabemos que muitas vezes os médicos são considerados como deuses e nós não o somos. Temos sentimentos e muitas vezes sofremos com a dor do próximo. Deixo aqui meus parabéns a esses profissionais que dedicam suas vidas para salvar outras vidas. Medicina é, e sempre será, sentimento e arte", afirmou.

Para o presidente do Conselho Regional de Medicina (CRM/AC), Virgílio Prado, a profissão médica é gratificante apesar dos desafios do cotidiano. Ele argumentou que os profissionais médicos podem contar com o Conselho Regional de Medicina.

"Essa é uma profissão que tem sacrifícios, que tem dificuldades, mas vencemos essas barreiras, não medimos essas adversidades. Da onde encontramos tanta força para fazermos o nosso trabalho? A nossa força vem do muito obrigado dos nossos pacientes. Isso nos deixa prontos para continuar a nossa árdua batalha. O Conselho é um grande parceiro de todos vocês", pontua.

Ao final da solenidade diversos profissionais foram homenageados, recebendo das mãos dos parlamentares, de autoridades e de personalidades da classe médica um certificado de reconhecimento pelos trabalhos prestados no Estado do Acre.

Fonte: Assessoria do Deputado Jenilson Leite

Comentários