Lava Jato: ex-tesoureiro do PT é condenado a 15 anos de prisão

Além de João Vaccari Neto, Sérgio Moro condenou em sua sentença Renato Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobras
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Vaccari presta depoimento na CPI da Petrobras: segundo tesoureiro do PT condenado em 2 anos

A Justiça Federal condenou João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores, a 15 anos e quatro meses de prisão, em sentença proferida pelo juiz Sérgio Moro, nesta segunda-feira (21). 

Além de Vaccari, o juiz condenou à prisão Renato Duque, ex-diretor da área de Serviços da Petrobras. Um pouco mais dura, a sentença ao executivo é de 28 anos e oito meses de reclusão, de acordo com a decisão no processo.Os operadores do esquema Adir Assad, Sônia Mariza Branco e Dario Teixeira Alves Junior também foram condenados na sentença, a 9 anos e 10 meses de prisão cada um.

A condenação do ex-tesoureiro e do ex-executivo é relativa ao recebimento de milhões de propina em contratos da Petrobras. Duque foi condenado por receber pagamentos de R$ 36 milhões, US$ 956.045 e € 765.802.

Já Vaccari foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Quando tesoureiro, ele intermediou doações de propina em contratos com fornecedores da Petrobras, montante posteriormente usado para financiar campanhas políticas. 

Com a decisão desta segunda-feira, o número de condenados no âmbito da Operação Lava Jato chegou a dez. São eles: Alberto Youssef, Augusto Ribeiro Mendonça Neto, Pedro Barusco, Mario Frederico Mendonça Goes e Julio Gerin de Almeida Camargo.

Fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/

Comentários