ALUNO APRENDE LIBRAS PARA AJUDAR AMIGO EM SALA DE AULA. CONFIRA

aluno-de-educacao-fisica-uninorte
Na foto, da esquerda para direita estão: Crisoney Gomes (intérprete), Roberto Ramalho (Coordenador do curso de Educação Física), Tiago Oliveira e Nivaldo dos Santos alunos do curso.
O finalista do curso de Educação Física, Tiago Oliveira, sempre amou esportes e o bem-estar do corpo. Por ter tido experiência em RH, chegou a pensar em fazer Administração, mas seus pais o estimularam a fazer Educação Física, porque sabiam do amor do filho pelo curso.

Tiago é deficiente auditivo e durante os 4 anos aprendeu muito e fez grandes amizades. “Aprendi muito com meus mestres sobre o corpo, didática e estratégia de ensino. As disciplinas que eu mais amava era basquetebol, anatomia e dança…hoje estou realizado, mas sei que ainda tenho um longo caminho pela frente”, afirmou o aluno.

De acordo com o estudante, na faculdade ele teve o privilégio de estudar com pessoas que sempre lhe deram apoio, principalmente o amigo Nivaldo dos Santos que resolveu aprender Libras para ajudá-lo a interagir com a sala e com os professores. “Estudávamos juntos para as provas, trabalhos, seminários. A amizade começou pela curiosidade e porque ele me achava esforçado. Começamos a interagir e nos tornamos grandes amigos”, reforçou Tiago.

Nivaldo conta que logo quando conheceu Tiago viu a oportunidade de auxiliar o amigo e também aprender Libras. “Ainda no início nós só nos comunicávamos por meio do intérprete, porém, ao me sensibilizar com a realidade do outro e me colocar na realidade dele pensei: eu posso aprender para poder conversar com ele, sem um intérprete”, destacou.

O estudante ainda relata que se sente muito feliz por ter alcançado a comunicação direta com Tiago. “Tive uma experiência no exterior e por um tempo não dominava a língua, me sentia muito mal por não poder me comunicar diretamente com as pessoas, por isso sei o que ele passou. Além disso, conhecer um pouco mais sobre a comunidade surda me fez mais sensível a realidade deles”, finalizou.

Segundo Tiago, a instituição ofereceu todo apoio que ele precisou. “A faculdade me deu todo o suporte! Tive um intérprete de Libras que me ajudou e me deu toda acessibilidade, junto com os professores e coordenação”, destacou.

Além disso, Tiago propôs em seu trabalho de conclusão de curso o tema “O aluno surdo nas aulas de Educação Física: falhas na comunicação e propostas de melhorias”. No artigo, o acadêmico mostrou um pouco sobre as dificuldades que os alunos surdos enfrentam por falta de comunicação. O trabalho será publicado e apresentado em um evento local para a comunidade surda de Manaus em julho.

Dentro dos planos do estudante está fazer uma Pós-Graduação em Libras. Atualmente ele trabalha como monitor no Programa Segundo Tempo e pretende fazer a diferença nas escolas públicas.

Fonte: https://www.uninorte.com.br/

Comentários